PhoneIcon
: (+11) 5531-7100

Skype: scan-suisse
Atendimento: Segunda a sexta 08:30h-18:00h,
Sábados 09:00h-12:00h
Contate-nos também pelo email:
scan-suisse@scan-suisse.com.br
OU PELOS TELEFONES:
(+11) 987557369, 987107949
PhoneIcon

Noruega

wNorBergHarbPerfNORUEGA

A Noruega, oficialmente Reino da Noruega, é um país da Europa do Norte que ocupa a parte ocidental da península escandinava, bem como Jan Mayen e o arquipélago ártico de Svalbard. A maior parte do país faz fronteira a leste com a Suécia, e sua área setentrional faz fronteira com a Finlândia ao Sul e Rússia a leste. Escócia e Ilhas Faroe estão a oeste através do Mar do Norte, Islândia, Groenlândia estão a oeste através do Mar da Noruega, e a Dinamarca fica ao sul do seu extremo sul através do estreito de Skagerrak. A capital da Noruega é Oslo. Ilha Bouvet e Ilha Peter I são territórios dependentes (norueguês: Biland) da Noruega, mas não são considerados parte do Reino. A Noruega também reivindica uma parte da Antártida conhecida como Terra da Rainha Maud. A extensa linha costeira da Noruega de frente para o Oceano Atlântico Norte e Mar de Barents abriga seus famosos fjords.

Governo:

Monarquia constitucional hereditária e democracia parlamentar, com o Rei Harald V como seu Chefe de Estado. A Noruega é um Estado unitário com subdivisões administrativas em dois níveis, conhecidas como condados (‘fylker’) e municípios (‘kommuner’). O povo Sami tem uma certa autodeterminação e influência sobre os territórios tradicionais através do Parlamento Sami e do Ato de Finnmark. A Noruega é um dos membros fundadores da ONU, NATO, Conselho da Europa e Conselho Nórdico, e é membro do Área Econômica Européia, da OMC e da OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Econômica).

Sociedade:

Hoje a Noruega está classificada como o país mais rico do mundo em valor monetário, com a maior reserva de capital per capita de todas as nações. O país é o sétimo maior exportador de petróleo do mundo e a indústria do petróleo conta como cerca de um quarto do seu PIB. A Noruega também possui ricos recursos de campos de gás natural, energia hidrelétrica, florestas e minerais.

A Noruega mantém um modelo social escandinavo com cuidado universal da saúde, e subsidia o ensino superior e um compreensível sistema de securidade social. Foi considerado o melhor de todos os países em desenvolvimento humano de 2001 a 2007, e depois novamente em 2009, e é considerado o melhor país para se viver. Também foi avaliado como o país mais pacífico no mundo em uma pesquisa realizada em 2007 pelo Global Peace Index.
A Noruega é um dos primeiros países a adotar os direitos das mulheres, direitos das minorias e direitos LGBT, foi o primeiro país a reconhecer a Convenção 169 da OIT sobre os povos indígenas, em 1993 tornou-se o segundo país a legalizar parcerias de união civil de casais do mesmo sexo, e em 1 de janeiro de 2009 tornou-se o sexto país a conceder plena igualdade no casamento a casais do mesmo sexo.

O país é considerado participante de destaque na diplomacia e desenvolvimento internacional, continua a ser um dos maiores contribuintes financeiros para a ONU e participa com as forças da ONU em missões internacionais.

Idioma:

O norueguês norte-germânico tem duas formas de escrita oficial, Bokmål e Nynorsk, ambas reconhecidas como línguas oficiais e utilizadas na administração pública, escolas, igrejas e mídia, mas o Bokmål é utilizado pela grande maioria, cerca de 85-90%. Cerca de 95% da população fala o norueguês como língua nativa, embora muitos falam dialetos que podem diferir significativamente da linguagem escrita. Há apoio público para tornar a linguagem gestual norueguesa língua oficial.

O norueguês é semelhante a outras línguas da Escandinávia, sueco e dinamarquês, mutuamente inteligíveis e que podem ser – e comumente são – empregadas na comunicação entre habitantes dos países escandinavos. Como resultado da cooperação no âmbito do Conselho Nórdico, habitantes de todos os países nórdicos, incluindo Islândia e Finlândia, têm o direito de se comunicar com as autoridades norueguesas em sua própria língua. A principal língua estrangeira ensinada na escola primária é o inglês, na qual a maioria da população é fluente. Alemão, francês e espanhol também são comumente ensinados como segunda ou, mais frequentemente, terceira língua.

Cultura:

A cultura norueguesa está intimamente ligada à história e geografia do país. No século 19 a cultura norueguesa floresceu como os esforços contínuos para conseguir uma identidade independente nas áreas de literatura, arte e música, o que continua até hoje nas artes performáticas e como resultado do apoio do governo para exposições, projetos culturais e arte.

Intérpretes clássicos da Noruega incluem Leif Ove Andsnes, um dos pianistas mais famosos do mundo, e Truls Mørk, um violoncelista excepcional. Junto com a música clássica do compositor romântico Edvard Grieg e a música moderna de Arne Nordheim, o black metal norueguês tornou-se artigo de exportação nos últimos anos.

Na Idade de Ouro da literatura norueguesa, no final do século 19, surgiram os chamados Quatro Grandes: Henrik Ibsen, Bjørnstjerne Bjørnson, Alexander Kielland, e Jonas Lie. No século 20 três romancistas noruegueses foram agraciados com o Prêmio Nobel de Literatura: Bjørnstjerne Bjørnson em 1903, Knut Hamsun pelo livro ‘Markens Grøde’ ( ‘Crescimento da Terra’) em 1920, e Sigrid Undset em 1928.

Digno de menção nas artes norueguesas é Edvard Munch, pintor simbolista / expressionista que se tornou mundialmente famoso pelo quadro ‘O Grito’ (‘Skrik’, 1893-1910), tido como representação da angústia do homem moderno. O Museu Munch tem uma de duas versões pintadas (1910) e um pastel. A Galeria Nacional da Noruega tem a outra versão pintada (1893). A quarta versão, em tons pastel, é propriedade do bilionário norueguês Petter Olsen. Munch também criou uma litografia (1895) da imagem.
Também digno de nota é o trabalho do escultor Gustav Vigeland, com suas impressioantes esculturas que dão vida ao Parque Froner em Oslo.

A Noruega sempre teve tradição de construção em madeira, muitos dos mais interessantes novos edifícios de hoje são de fato feitos de madeira, refletindo o forte apelo que este material continua a ter para os designers e construtores noruegueses. No início da Idade Média igrejas de madeira foram construídas em toda a Noruega, muitas das quais permanecem até hoje e representam a mais importante contribuição da Noruega para a história da arquitetura. Um bom exemplo é a greja de madeira (stavekirke) de Urnes, que está agora na Lista de Património Mundial da UNESCO, assim como a de Borgund. Outro exemplo notável da arquitetura de madeira é o Porto de Bryggen em Bergen, constituído por uma fileira de estreitas estruturas de madeira ao longo do cais. A conversão da Noruega ao cristianismo cerca de 1000 anos atrás levou à introdução da arquitetura em pedra, começando com a construção da Catedral de Nidaros em Trondheim.

Geografia:

Grande parte do país é dominada por terrenos montanhosos ou de alta altitude, com uma grande variedade de características naturais causadas pelas geleiras pré-históricas e topografia variada, sendo a mais notável delas os fjords: sulcos profundos feitos na terra inundada pelo mar após o final da Idade do Gelo. O mais longo é o Sognefjorden, com 204 quilômetros, sendo também o segundo fjord mais profundo do mundo, e Hornindalsvatnet é o mais profundo lago da Europa. Existem várias geleiras na Noruega.
Por causa da Corrente do Golfo e predominantes correntes do oeste, a Noruega experimenta temperaturas mais elevadas e mais precipitação do que o esperado em tais latitudes do norte, especialmente ao longo da costa. O continente tem quatro estações distintas, com invernos mais frios e menos precipitação no interior. O norte tem um clima na maior parte marítimo sub-árctico, enquanto Svalbard tem um clima de tundra ártica. As temperaturas médias aumentaram nas últimas décadas, diminuindo a quantidade de dias com cobertura de neve nas terras baixas. E devido à grande variedade latitudinal do país e da topografia e clima, a Noruega tem um maior número de diferentes habitats do que quase qualquer outro país europeu.

O maior predador das águas norueguesas é a baleia cachalote, e o maior peixe, o tubarão-frade. O maior predador terrestre é o urso polar, e o urso pardo é o maior predador do continente, onde o alce comum é o maior animal.

Por causa da alta latitude da Noruega há grandes variações sazonais na luz do dia. Desde o final de maio para final de julho o sol nunca desce completamente abaixo do horizonte em áreas ao norte do Círculo Polar Ártico (daí a designação da Noruega como a ‘Terra do Sol da Meia Noite’), e o resto do país experimenta até 20 horas de luz do dia por dia. Por outro lado, do final de novembro ao final de janeiro o sol nunca se eleva acima do horizonte no norte, e as horas do dia são muito curtas no resto do país.

Por toda a Noruega pode-se encontrar um cenário de paisagens deslumbrantes e dramáticas. A costa oeste do sul da Noruega e a costa do norte apresentam alguns dos cenários costeiros visualmente mais impressionantes do mundo. A National Geographic listou os fjords noruegueses como uma das maiores atrações turísticas do mundo.

Meio ambiente:

O Índice de Desempenho Ambiental de 2008 pôs a Noruega em segundo lugar, depois da Suíça, com base no desempenho ambiental da política do país.

A Noruega é o sétimo maior exportador de petróleo e terceiro maior exportador de gás do mundo, mas não é membro da OPEP. Para reduzir o super-aquecimento da economia a partir das receitas do petróleo e reduzir a incerteza da volatilidade do preço do petróleo, e para amortecer o efeito do envelhecimento da população, o governo norueguês instituiu em 1995 o ‘fundo de riqueza soberana’, que será financiado com as receitas do petróleo, incluindo impostos, dividendos, receitas de vendas e taxas de licenciamento.

Culinária:

As tradições culinárias da Noruega mostram a influência de longa tradição de pesca e agricultura, com salmão (fresco e curado), arenque (como picles ou marinado), truta, bacalhau e outros frutos do mar balanceada com queijos, produtos lácteos e pães (predominantemente escuro/mais escuro). Lefse é um comum pão chato norueguês de batata, comum em torno do Natal. Alguns pratos tradicionais noruegueses incluem ‘lutefisk’, ‘smalahove’, ‘pinnekjøtt’, ‘krotekaker’ e ‘fårikål’.