PhoneIcon
: (+11) 5531-7100
Skype: scan-suisse
email: scan-suisse@scan-suisse.com.br

Índia, Nepal e Butão / 15 dias 2020

Delhi – Jaipur – Agra – Varanasi – Kathmandu – Thimpu – Paro / 15 dias
Tour Code: AEI-27
Guias locais em espanhol durante as visitas – Em inglês no Butão

downloadpdf

PhoneIcon Informações de tours e vendas ligue: +55 (11) 5531-7100 ou  Entre em Contato

Programa

Índia, Nepal e Butão / 15 dias

downloadpdf

 

Dia 1: Chegada – Delhi
Chegada a Delhi em voo internacional. Recepção por nosso representante em espanhol no aeroporto, assistência e traslado ao hotel. Acomodação.

Dia 2: Delhi
Café da manhã no hotel. Saída para visita à Antiga Delhi, incluindo Jamma Masjid (não se pode entrar com calçado), cuja construção começou em 1644 por ordem de Shah Jahan. É a maior mesquita da Índia, com capacidade para 25.000 pessoas, o Raj Ghat, este belo parque onde se encontra o cenotáfio, uma plataforma de mármore preto que indica o local onde o Mahatma Gandhi foi cremado após seu assassinato. Continuação da visita percorrendo Delhi, com os edifícios do governo, a Porta da Índia, um arco triunfal construído em pedra e com altura de 42 metros, no qual estão os nomes dos 90.000 soldados do exército indiano que morreram durante a Primeira Guerra Mundial. Visita panorâmica pela área do parlamento e residência do presidente. Visita ao Templo Sikh, Gurdwara Bngla Sahib, um templo da doutrina sikh, que distribui comida grátis para mais de 15/20 mil pessoas por dia, Qutub Minar, um dos monumentos mais antigos da primeira cidade de Delhi, construído em 1199. Aqui se encontram alguns tumbas, belas portas de entrada construídos com arenito, e há também várias colunas dos templos hindus que foram destruídas pelos imperadores, nestas colunas pode-se ver várias figuras dos deuses e deusas hindus, sem cabeças. Este minarete tem uma altura de 72,5 metros dispostos em cinco andares de diâmetro decrescente. Retorno ao hotel e acomodação.

Dia 3: Delhi – Samode – Jaipur (270 km, 5 horas)
Café da manhã no hotel. Saída por rodovia para Jaipur. Chegada e traslado ao hotel. No caminho, parada no Palácio Samode. Almoço no Palácio. Após o almoço, saída para Jaipur. Samode – a noroeste de Jaipur, cerca de 42 km antes da chegada a esta cidade no caminho para Delhi, este impressionante palácio do século XVIII, de arquitetura Rajput- Mughal, está muito bem preservado porque foi transformado em hotel em 1985. Sua ‘Sala dos Espelhos’ (Durbar Hall) é espetacular, admirando-a pode-se ter uma idéia da riqueza que os marajás desfrutavam naquela época. A cidade foi fundada por Gopal Ji, quarto filho do rei de Amber (Jaipur), em 1564.

Jaipur, a cidade rosa, que deve seu nome à cor do arenito com a qual os prédios da antiga cidade foram construídos. O design agradável desta cidade se deve ao marajá Jai Sigh II, que iniciou sua construção em 1728 e que conseguiu que o seu arquiteto Vidyadhar Chakravarty mesclasse acertadamente estilos tão diversos como o hindu, o jainista, o mughal e o persa. Chegada e acomodação no hotel.

Dia 4: Jaipur – Amber – Jaipur (14 km, 30 minutos)
Café da manhã no hotel. Excursão ao Forte Amber (subida no dorso de um elefante e descida em jeep), erguido pelos reis mughal com objetivo de defender a cidadela, construindo um palácio e outra fortaleza em uma posição mais elevada. Visita ao Palácio do Marajá, residência da família real de Jaipur, recinto repleto de palácios, jardins e outros edifícios entre os quais se destaca o Chandra Mahal, com sete andares de altura, e em seu interior o Museu Hawaija Sawai Man Singh II, no qual pode-se contemplar tapetes, objetos esmaltados, armas, pinturas com miniaturas, canhões e roupas dos marajás, e ao Jantar Mantar, o observatório astronômico, com um relógio de sol de 30 metros de altura e outros instrumentos astronômicos de grande interesse. Este é um dos cinco maiores observatórios da Índia. Próximo a esta área está o conhecido Palácio dos Ventos, ou Hawa Mahal, muito interessante e que era para as mulheres observarem as procissões dos marajás ou convidados de Jaipur. Retorno do hotel e acomodação.

Dia 5: Jaipur – Fatehpur Sikri – Agra (240 km / 5 horas + 1 hora de visita en Sikri)
Café da manhã no hotel. Pela manhã, saída por rodovia para Agra. No percurso, parada para visita à cidade deserta do Imperador Akbar, Fatehpur Sikri. Após esta visita, continuação para Agra.
Fatehpur Sikri, uma cidade abandonada, mas bonita, localizada a cerca de 40 km de Agra. Esta cidade mughal foi construída pelo imperador Akbar, habitada por 17 anos e abandonada provavelmente por secas contínuas. Diz-se que o imperador escolheu a colina de Sikri depois de consultar o xeque Salim Chistie, um santo nascido neste lugar, que profetizou a Akbar o nascimento de três filhos. Outros dizem que o próprio filho de Salim Christi, com seis meses de idade, imolou-se para reencarnar nas entranhas da imperatriz e dar-lhe um filho. Dois anos depois o imperador teve seu primeiro filho e Akbar iniciou a construção de uma mesquita e um palácio em Sikri. Chegada e Agra e acomodação.

Dia 6: Agra
Café da manhã no hotel. Saída para visita a uma das sete maravilhas do mundo, o Taj Mahal (fechado às sextas-feiras), o monumento que fez Agra famosa em todo o mundo e que se tornou o símbolo da Índia. O Taj Mahal é um mausoléu que o Imperador Shah Jahan mandou construir em 1631 em homenagem a sua amada esposa Mumtaz Mahal, a dama do Taj, que morreu dando à luz seu décimo quarto filho em 1629. A construção, da qual participaram 20.000 pessoas, não terminou até 1653. É a amostra mais representativa da arquitetura mughal. O arquiteto principal, Isa Khan, projetou este conjunto em um retângulo de 508 por 304 metros. com um jardim central flanqueado nos quatro lados por pavilhões com planta octogonal. O mausoléu, construído inteiramente em mármore branco, fica sobre uma base de mármore com um minarete, também branco, em cada um dos cantos, que alcançam 41 metros de altura. Visita também ao Forte Vermelho, declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1983, foi construído1565 e é concebido como um palácio amuralhado rodeado por um profundo fosso de água. A fortaleza, que é acessada a partir de uma imponente porta chamada Amar Singh, contém inúmeros palácios e imponentes edifícios construídos pelo imperador mughal Akbar e utilizados em sucessivos governos do Império mughal como base de operações do poder mughal. Acomodação.

Dia 7: Agra – Delhi – Varanasi (200 km, 4 horas + voo)
Café da manhã no hotel. Saída por rodovia para o aeroporto de Delhi para voo para Varanasi. Chegada, assistência e traslado ao hotel. Benares ou Varanasi é conhecida como a ‘Cidade Eterna’, hoje em dia continua a ser o local de peregrinação mais importante em toda a Índia, além de símbolo do renascimento hindu. A maior atração de Varanasi são os Ghats, degraus de onde peregrinos descem para o rio sagrado para fazer seus rituais. Nesta noite, passeio de riquixá para ver a cerimônia Aarti nos Ghats de Varanasi. Retorno ao hotel e acomodação.

Dia 8: Varanasi – Sarnath – Varanasi
Ao amanhecer, saída de carro até o rio Ganges, chegada e caminhada até o local de embarque para passeio de barco no rio Ganges (sujeito ao nível da água). Desembarque e caminhada ao local de cremações, visita às ruazinhas estreitas e retorno ao carro para saída para o hotel. Chegada e café da manhã no hotel. Visita à cidade de Varanasi, incluindo o templo de Bharat Mata e área da universidade. Acomodação.

Dia 9: Varanasi – Delhi – Kathmandu (voo)
Café da manhã no hotel. Traslado ao aeroporto e voo para Delhi com conexão para Kathmandu. Chegada e traslado ao hotel. Acomodação.

Dia 10: Kathmandu – Swambhunath – Praça Durbar – Patan
Café da manhã no hotel. Pela manhã, visita à antiga cidade de Kathmandu e Templo Swambhunath. Diz-se que essa stupa tem 2000 anos. A estrutura principal é composta de um hemisfério de tijolos e terra, que suporta uma espiral cônica com o pináculo de cobre. É um dos melhores lugares para contemplar toda a cidade de Katmandu. Depois, visita a Patan, que se encontra em um sítio do patrimônio mundial. Patan Durbar tem muitas atrações turísticas e arquiteturas únicas. Krishna Mandi, templo Bhimsen, Hiranya Varna Mahabhihar são apenas alguns entre os templos que oferecem um êxtase de pinturas, entalhes de madeira e metal. Há também o Templo da Deusa viva, de onde vem o nome de Kathmandu (acredita-se que este templo foi construído com a madeira do tronco de uma única árvore), e Durbar Square, com seu conjunto de templos dominados pelo Palácio Hanuman Dhoka (antigo palácio da realeza nepalesa). Acomodação.

Dia 11: Kathmandu – Paro – Thimpu (voo + viagem por terra 2 horas)
Café da manhã no hotel. Traslado ao aeroporto e voo para Paro. Chegada, assistência e saída para Thimphu, no caminho descendo o vale até Chuzom (Confluência), na entrada do vale, onde os rios Paro – Thimphu se encontram. Neste lugar, três Chortens na margem do rio, cada um em um estilo diferente, marcam a confluência dos dois rios. Pouco antes de chegar Chuzom pode-se ver à esquerda Lhakhang Tschogang, ‘o templo do excelente cavalo, um templo privado, construído no século XV, por conta da visita de Balaha, o excelente cavalo, uma manifestação de Chenrezig, o Buda compassivo (almoço incluído). À tarde, visita do Museu Têxtil em Thimpu e Simply Bhutan, o museu vivo. Retorno ao hotel, jantar e acomodação.

Dia 12: Thimpu
Pensão completa. Café da manhã. Saída para visita do dia a Thimphu, incluindo Tango Goemba, mosteiro construído pelo lama Gyalwa no século XII, Ponto do Buda (Kuensel Phodrang), onde se encontra a maior estátua de Buda e de onde pode-se ter a melhor vista da cidade de Thimpu, Chorten Memorial do Rei, memorial construído pelo terceiro rei do Butão para trazer prosperidade e paz. Mais tarde, visita externa de Trashichhoedzong, sede de Thimpu, onde rei e funcionários trabalham. Passeio a pé, se desejar, para o mercado local e retorno ao hotel. Jantar e acomodação.

Dia 13: Thimpu – Paro (2 horas)
Pensão completa. Café da manhã. Saída para Paro. Chegada e traslado ao hotel. Almoço. À tarde, visita a Ta Dzong, originalmente construído como torre de vigia e que agora abriga o Museu Nacional. A extensa coleção inclui pinturas antigas Thangka, artigos têxteis, armas e armaduras, utensílios domésticos e uma rica variedade de objetos naturais e históricos. Jantar e acomodação.

Dia 14: Paro
Pensão completa. Café da manhã e saída para o estacionamento do Mosteiro Taktsang (Ninho do Tigre). Chegada e caminhada (5 horas no total, subida e descida) para visita a pé ao mosteiro – para pessoas acostumadas à altitude leva cerca de três horas em velocidade média de caminhada para chegar aos templos. No caminho, parada numa casa de chá para uma bebida refrescante e excelente vista do mosteiro. O caminho pode às vezes parecer um pouco assustador, mas é bem definido e não há perigo. O Mosteiro de Taktsang é um dos locais de peregrinação mais reverenciados do mundo dos Himalayas e contém 13 locais sagrados. No século VIII Guru Rinpoche chegou a Taktsang de uma forma miraculosa, voando no dorso de uma tigresa de Khenpajong, na região de Kurteop. Segundo a tradição do Butão, a tigresa era uma forma tomada por uma das consortes do Mestre para a ocasião. Guru Rinpoche meditou por três meses em uma caverna em Taktsang e converteu o Vale do Paro ao budismo. O almoço será servido na cafeteria Takstang. Retorno, jantar e acomodação

Dia 15: Paro – Próximo destino
Café da manhã no hotel. Traslado ao aeroporto para o voo de partida.

 

Consulte-nos para saber mais sobre o nosso tour Índia, Nepal e Butão / 15 dias

Serviços incluídos

– 14 noites em hotéis na categoria escolhida
– 14 cafés da manhã tipo buffet
– Traslados aeroporto-hotel-aeroporto
– Guias locais em espanhol durante todas as visitas – Em inglês no Butão
– 1 almoço no Palácio Samode
– Veículos com ar condicionado
– Passeio de Elefante no Forte Amber
– Entradas conforme itinerário
– Pensão completa no Butão

Não inclui:
– Gorjetas para guias, motoristas e ajudantes

Categorias de hotéis
Luxo 5* 4* No. de Noites
Delhi Vivanta by Taj/ITC Dwarka ITC Welcome 2
Jaipur Radisson/Holiday Inn Park Regis 2
Agra Jaypee Palace/Radisson Clark Shriraz 2
Kathmandu Shangi-La/Radisson Shambala 2
Thimbu Druk Migmar 2
Paro Naksel Tashi Namgay 2

ATENÇÃO:
* Ta Dzong-Paro (Museu nacional) fechado nos feriados nacionais
* Biblioteca Nacional – Thimbu fechado sábados, domingos e feriados nacionais
* Museu Textil –Thimbu fechado sábados, domingos e feriados nacionais
* Instituto Zorig Chusum fechado domingos e feriados, sábados aberto 09:00-16:00h
* Simply Bhutão-Thimbu fechado domingos e feriados
* Mosteiro Ninho do Tigre – Paro fechado terças-feiras
* Museu Folk Heritage fechado domingos e feriados

Tarifas

Tarifas em US$ por pessoa:
Validade 01/10/2019-31/03/2020

Apt Duplo (mínimo 2 pax)

5*

4* e 3* Sup

Jan, Fev, Dez

2843

2514

Jun, Jul, Ago

2770

2427

Abr, Mai, Set

2832

2696

Mar, Out, Nov

2855

2765

Saídas 2019-2020

Diariamente com mínimo 2 pessoas