PhoneIcon
: (+11) 5531-7100
Skype: scan-suisse
email: scan-suisse@scan-suisse.com.br

Triângulo com Khajuraho e Varanasi / 9 dias 2020

Delhi – Jaipur – Agra – Khajuraho – Varanasi
Tour Code: AEI-05
Guias locais em espanhol durante as visitas

downloadpdf

PhoneIcon Informações de tours e vendas ligue: +55 (11) 5531-7100 ou  Entre em Contato

Programa

Triângulo com Khajuraho e Varanasi / 9 dias

Serviços incluídos:
– 8 noites em hotéis na categoria escolhida
– 8 cafés da manhã tipo buffet
– Traslados aeroporto-hotel-aeroporto
– Guias locais em espanhol durante todas visitas
– 1 água mineral por dia no ônibus
– 1 almoço no Palácio Samode
– Veículos com ar condicionado
– Passeio de Elefante no Forte Amber
– Entradas conforme itinerário
– Bilhete de trem Shatabdi Express de Agra a Jhansi com ar condicionado
– Passeio de riquixá em Varanasi
– Passeio ao anoitecer nos Ghats para ver cerimônia
– Passeio de barco no Ganges (sujeito ao nivel de água)

Não inclui:
– Gorjetas para guias, motoristas e ajudantes
Saídas 2020-21:
Diariamente, com mínimo 2 pessoas
Tarifas:
Tarifas em US$ por pessoa:
Validade 01/04 – 30/09/2020 Luxo 5* 4*
Apt Duplo 1185 1145 1070
Supl. Individual 570 385 313
       
Validade 01/10/2020 – 31/03/2021 Luxo 5* 4*
Apt Duplo 1713 1427 1199
Supl. Individual 935 642 428
Suplementos parte aérea doméstica
Khajuraho-Varanasi 186
Varanasi-Delhi 140
Sujeito a alteração sem aviso prévio
Hotéis previstos:
Categorias de hotéis
Cidade Luxo 5* 4* No. de Noites
Delhi Le Meridien Crowne Plaza/ITC Dwarka Holiday Inn 2
Jaipur Hilton Radisson/Holiday Inn Park Regis 2
Agra Marriott Jaypee Palace/Radisson Clark Shriraz 2
Khajuharo The Lallit Radisson Ramada 1
Varanasi Taj Ganges Radisson/Madin Amaya/HHI 1
Itinerário:
downloadpdf

Dia 1: Chegada – Delhi
Chegada a Delhi em voo internacional. Recepção e assistência por nosso representante em espanhol. Traslado ao hotel. Acomodação.

Dia 2: Delhi
Café da manhã no hotel. Hoje, visita aos seguinte lugares mais importantes de Delhi. Começamos o dia com a parte antiga de Delhi, incluindo Jamma Masjid, cuja construção começou em 1644 por ordem de Shah Jahan. É a maior mesquita da Índia, com capacidade para 25.000 pessoas, composta por três grandes portas, quatro torres de vigia e dois minaretes de 40 metros de altura, listrados alternando arenito vermelho e mármore branco. Veremos também o Raj Ghat, este belo parque onde se encontra o cenotáfio, uma plataforma de mármore preto que indica o local onde o Mahatma Gandhi foi cremado após seu assassinato, e onde foram cremados também Pandit Nehru e Indira Gandhi. Continuação da visita a Delhi, com os edifícios do governo, a Porta da Índia, um arco triunfal construído em pedra e com altura de 42 metros, no qual estão os nomes dos 90.000 soldados do exército indiano que morreram durante a Primeira Guerra Mundial. Visita panorâmica pela área do parlamento e residência do presidente. Continuação com visita ao Templo Sikh: O Gurdwara Bngla Sahib é um templo da doutrina sikh, construído na área de Connaught Place. É o templo mais importante dos sikhs em Delhi. Milhares de pessoas de todas as religiões visitam este templo diariamente. Veremos também o Qutub Minar, um dos monumentos mais antigos da primeira cidade de Delhi, com sua construção tendo sido iniciada em 1199. Este complexo é caracterizado pela combinação de estilos hindus com elementos islâmicos. Seu minarete é o mais alto do mundo, com uma altura de 72,5 metros dispostos em cinco camadas de diâmetros decrescentes. Aos pés do minarete se encontra a Porta Alai Darwaza, feita de tijolos vermelhos e amarelos, que já foi a entrada da mesquita. Encontra-se aqui também a tumba do sultão Iltutamish e o mausoléu do Imam Zami. Retorno ao hotel e acomodação.

Dia 3: Delhi – Samode – Jaipur (270 km, 5 horas)
Café da manhã no hotel. Saída por rodovia para Jaipur. Chegada e traslado ao hotel. No caminho, parada no Palácio Samode. Almoço no Palácio Samode – Localizado a cerca de 42 km antes da chegada a Jaipur, este impressionante palácio do século XVIII, de arquitetura Rajput- Mughal, está muito bem preservado porque foi transformado em hotel em 1985. Sua ‘Sala dos Espelhos’ (Durbar Hall) é espetacular, admirando-a pode-se ter uma idéia da riqueza que os marajás desfrutavam naquela época. A cidade foi fundada por Gopal Ji, quarto filho do rei de Amber (Jaipur) em 1564. Após o almoço, continuação para Jaipur.
Jaipur, a cidade rosa, que deve seu nome à cor do arenito com a qual os prédios da antiga cidade foram construídos. O design agradável desta cidade se deve ao marajá Jai Sigh II, que iniciou sua construção em 1728 e que conseguiu que o seu arquiteto Vidyadhar Chakravarty mesclasse acertadamente estilos tão diversos como o hindu, o jainista, o mughal e o persa. Traslado para o hotel e acomodação.

Dia 4: Jaipur – Amber – Jaipur
Café da manhã no hotel. Excursão ao Forte Amber, com a subida sendo feita no dorso de um elefante (sujeito a disponibilidade), e a descida em jeep. O forte foi erguido pelos reis mughal com objetivo de defender a cidadela. Este complexo consiste em um conjunto de edifícios, entre os quais um palácio e outra fortaleza em uma posição mais elevada. Visita ao Palácio do Marajá, residência da família real de Jaipur, recinto repleto de palácios, jardins e outros edifícios entre os quais se destaca o Chandra Mahal, com sete andares de altura, e em seu interior o Museu Hawaija Sawai Man Singh II, no qual pode-se contemplar tapetes, objetos esmaltados, armas, pinturas com miniaturas, canhões e roupas dos marajás. Em seguida, visita a Jantar Mantar, o observatório astronômico, com um relógio de sol de 30 metros de altura e outros instrumentos astronômicos de grande interesse. Retorno do hotel e acomodação.

Dia 5: Jaipur – Fatehpur Sikri – Agra (240 km / 5 horas + 1 hora de visita en Sikri)
Café da manhã no hotel. Pela manhã, saída para Agra. No percurso, parada para visita à cidade deserta do Imperador Akbar, Fatehpur Sikri. Esta cidade mughal foi construída pelo imperador Akbar, habitada por 17 anos e abandonada provavelmente por secas contínuas. Diz-se que o imperador escolheu a colina de Sikri depois de consultar o xeque Salim Chistie, um santo nascido neste lugar, que profetizou a Akbar o nascimento de três filhos. Outros dizem que o próprio filho de Salim Christi, com seis meses de idade, imolou-se para reencarnar nas entranhas da imperatriz e dar-lhe um filho. Seja como for, dois anos depois o imperador teve seu primeiro filho e Akbar iniciou a construção de uma mesquita e um palácio em Sikri. Os nobres da corte moravam nas proximidades e assim surgiu uma nova cidade. Em 1573, após a conquista de Gujarat, Akbar pôs o prefixo de Fatehpur, que significa Cidade da Vitória, mas doze anos depois, a corte abandonou o local repentinamente. Chegada a Agra e traslado ao hotel. Acomodação.

Dia 6: Agra
Café da manhã no hotel. Hoje, visita a uma das sete maravilhas do mundo, o Taj Mahal (fechado todas as sextas-feiras do ano), o monumento que fez Agra famosa em todo o mundo e que se tornou o símbolo da Índia. O Taj Mahal é um mausoléu que o Imperador Shah Jahan mandou construir em 1631 em homenagem a sua amada esposa Mumtaz Mahal, a dama do Taj, que morreu dando à luz seu décimo quarto filho em 1629. A construção, da qual participaram 20.000 pessoas, não terminou até 1653. É a amostra mais representativa da arquitetura mughal. O arquiteto principal, Isa Khan, projetou este conjunto em um retângulo de 508 por 304 metros, com um jardim central flanqueado nos quatro lados por pavilhões com planta octogonal. O mausoléu, construído inteiramente em mármore branco, fica sobre uma base de mármore com um minarete, também branco, em cada um dos cantos, que alcançam 41 metros de altura cada um. O corpo central consiste de quatro pequenas cúpulas que circundam uma maior localizada no meio. Na cripta deste edifício de dois andares repousam os restos deste casamento. Se o conjunto arquitetônico por si só já é impressionante, a decoração conhecida como pedra dura, com pequenos detalhes como arabescos florais e motivos geométricos em baixo-relevo com pedras preciosas, é magnífica, transformando esta construção em um monumento único.
Visita também ao Forte Vermelho, declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1983. A construção data de 1565 e é concebida como um palácio amuralhado rodeado por um profundo fosso de água. A fortaleza, que é acessada a partir de uma imponente porta chamada Amar Singh, contém inúmeros palácios e imponentes edifícios construídos pelo imperador mughal Akbar e utilizados em sucessivos governos do Império mughal como base de operações do poder mughal. Retorno ao hotel e acomodação.

Dia 7: Agra – Jhansi – Orchha – Khajuraho (trem + 4 horas)
Café da manhã no hotel. Traslado para a estação de trem e embarque no trem Shatabdi Express para Jhansi (08:10 / 10:25). Chegada a Jhansi e traslado por rodovia para Orchha. Visita à cidade de Orchha, incluindo o forte. A cidade de Orchha nasceu em 1501, como um pequeno reino de um chefe Bundela, um clã que governou vários estados da Índia central. A maioria dos templos foi construída entre 1605 e 1627, época do esplendor de Orchha. O estado permaneceu independente até 1950, ano da unificação da Índia. Saída por rodovia para Khajuraho (170 km, 4 horas).
Khajuraho – Aqui se encontra o maior conjunto de templos hindus do país, famosos por suas esculturas eróticas e por quanto bem preservados são. Os templos são considerados Patrimônio da Humanidade pela Unesco, desde 1986. O nome da cidade vem da palavra Kajur que em hindi significa ‘tamareira’. Khajuraho era a capital religiosa dos Chandella, dinastia que governou esta região da Índia entre os séculos X e XII. Chegada e traslado ao hotel. Acomodação.

Dia 8: Khajuraho – Varanasi (Voo – dias de operação entre abril e setembro: segunda, quarta, sábado – Às vezes os voos são suspensos, neste caso a viagem é feita por rodovia, 8 horas aproximadamente)
Café da manhã no hotel. Hoje, visita aos melhores templos da Índia e dos hindus, com suas esculturas eróticas. Cada templo é dedicado a um deus hindu. Grupo de Templos do Oeste – Onde se encontram os principais templos do complexo, os mais belos e melhor preservados. Além de dois templos em ruínas e do Museu Arqueológico, neste grupo se encontra o Templo de Lakshmana (com figuras eróticas): acredita-se que foi construído pelo rei Lakshavarman, que reinou entre 925 e 950, tornando-o um dos templos mais antigos. Construído sobre uma plataforma de três metros de largura, o acesso ao templo é feito por uma escada finamente decorada. As esculturas nas paredes externas representam cenas da vida cotidiana, guerreiros e cenas eróticas. É dedicado ao deus Vishnu. Grupo do Sul ou do Leste – Está localizado a um quilômetro do grupo do Oeste e consiste em dois pequenos templos; o templo Duladeo, decorado com esculturas eróticas, e o templo Chaturbhuja, que tem uma estátua de Vishnu de três metros de altura. Em seguida, traslado ao aeroporto e voo regular para Varanasi (Benares). Chegada, assistência e traslado ao hotel. À tarde, visita à cidade de Benares, ou Varanasi, conhecida como a cidade eterna. Hoje em dia continua a ser o local de peregrinação mais importante de toda a Índia, bem como o símbolo do renascimento hindu. A maior atração de Varanasi são os Ghats, escadas de onde os peregrinos descem para o rio sagrado, o Ganges. Nesta tarde/noite faremos um passeio de riquixá e veremos a cerimônia do Aarti no Ghats de Varanasi. Retorno ao hotel e acomodação.

Dia 9: Varanasi – Delhi – Próximo destino
Ao amanhecer, saída de carro até o rio Ganges, chegada e caminhada para o local de embarque para passeio de barco no rio Ganges (sujeito ao nível da água), até o local das cremações (Ghats), seguido de um pequeno percurso a pé para ver as ruas e parte do coração da cidade. Retorno ao hotel e café da manhã.
– Na hora combinada, saída para visita ao templo Bharat Mata, onde veremos o mapa em escala da Índia, feito de mármore. Em seguida, traslado ao aeroporto e voo para Delhi. Chegada ao aeroporto de Delhi e espera em trânsito para o voo para o próximo destino.

 

Consulte-nos para saber mais sobre o nosso tour Triângulo com Khajuraho e Varanasi / 9 dias